Cartão de segurança da indústria papeleira

O Cartão de Segurança da Indústria Papeleira (CSIP) corresponde a um programa de formação em SST destinado a trabalhadores externos das empresas associadas da Biond e tem como referências fundamentais a objetividade de um programa de formação orientado para a indústria de pasta e papel.

O CSIP inclui a apresentação de aspetos práticos, garantindo os conhecimentos mínimos de SST importantes em contexto industrial (trabalhos de manutenção, projetos, paragens anuais, limpezas industriais e outros trabalhos que normalmente são executados com o envolvimento trabalhadores externos).

Programa de formação CSIP

  • Processos de fabrico de pasta e papel
  • Áreas processuais: perigos, riscos, medidas de prevenção e fatores mais relevantes
  • Funções e atividades: riscos associados e medidas de prevenção
  • Medidas de proteção: sinalização, proteção coletiva, proteção individual
  • Máquinas e equipamentos (aspetos de segurança)
  • Riscos específicos: eletricidade, contaminantes no ar respirável, espaços confinados, trabalhos em altura, trabalhos a alta pressão
  • Explosões, incêndios, substâncias perigosas e situações de emergência
  • Aspetos organizacionais: limpeza de locais de trabalho, recolha de resíduos, controlo de alcoolemia, aspetos comportamentais e resolução de problemas
  • Exemplos de situações inseguras

Como obter o CSIP?

Para obter o “Cartão de Segurança”, o trabalhador tem de frequentar a ação de formação básica de SST, agora em formato E-Learning, destinada a trabalhadores que possam estar envolvidos, a título individual ou contratados pelos empreiteiros, em trabalhos na indústria de pasta e papel.

Para colaboradores que estejam a frequentar esta ação pela primeira vez, a formação à distância terá de ser complementada com a realização de uma visita a uma das unidades industriais do Universo de Associadas da Biond.

Os processos de renovação serão sustentados apenas pela formação E-Learning.

A formação CSIP de um determinado trabalhador será reconhecida, para os efeitos julgados convenientes, por todas as empresas do universo Biond.

Metodologia

Para obtenção do CSIP, o trabalhador deverá terminar com aprovação a formação teórica em formato E-Learning.

Nos casos de uma primeira frequência da formação CSIP, o formando deverá realizar a visita a uma das instalações das fábricas associadas da Biond nas datas destinadas para o efeito. A visita terá uma duração total aproximada de 3h e culminará com a realização de um teste escrito. O formando só será considerado apto para obtenção do CSIP após a realização do teste com aprovação (classificação >= 75%)

Validade

O cartão tem a validade de 5 anos e será obrigatório para laboração em qualquer unidade fabril das empresas associadas da Biond.

Após este período, o trabalhador deverá frequentar uma ação de renovação. A ação de renovação será apenas a parcela da formação em plataforma e-learning.

Inscrição

Poderá efetuar a sua inscrição para a formação E-Learning em elearning.celpa.pt.

Poderá agendar a sua visita em https://csip.celpa.pt/pub/trainees.

Situações de exceção

  • Prestadores de serviços internacionais, com formação equivalente, devem ter formação/sensibilização de entrada com os recursos existentes. Esta formação terá validade para a paragem em causa e deverá ser repetida sempre que o técnico retorne;
  • Em situações de emergência, que obriguem à chamada de trabalhadores sem CSIP, os trabalhadores devem ter formação de entrada com os recursos existentes (recorrendo à formação/sensibilização mencionada no ponto anterior). O trabalhador deverá, posteriormente, frequentar a ação CSIP tão brevemente quanto possível, não voltando a ser permitida a sua entrada sem o possuir.
  • Visitas técnicas, auditorias, visitas de consultores e outras equiparáveis, não serão obrigados a frequentar a ação. Este tipo de profissionais, desde que não prestem tarefas operacionais no terreno e sejam acompanhados 100% do seu tempo por responsáveis da empresa, deverão ser tratados como visitas e frequentar apenas a habitual sensibilização à entrada da fábrica.